05/10/2010

Atlético anuncia Sérgio Soares como novo treinador.

Sérgio Soares chega hoje ao Atlético, participa do treinamento à tarde e inicia a missão de manter a boa fase da equipe e seguir na briga por uma das vagas à Copa Libertadores de 2011.
Ele traz no curriculo três títulos - em 2004, a conquista da Copa do Brasil, ainda como auxiliar, e em 2008 o título da Série B, ambos pelo Santo André; em 2006 foi campeão da Série C pelo Barueri.
Em 2010, o treinador ganhou notoriedade ao levar o time do ABC às finais do Campeonato Paulista, perdendo para o Santos, no auge dos “meninos da Vila”. Ao final do último Campeonato Paranaense, o Atlético fez o primeiro contato com o treinador, mas acabou mantendo Leandro Niehues no comando e na sequência apresentando Paulo César Carpegiani, que ontem se despediu com uma entrevista coletiva, alegando que foi profissional e que recebera uma proposta irrecusável do São Paulo.
Sérgio Soares assume a equipe já conhecendo alguns atletas do elenco. Branquinho foi seu jogador este ano e em 2008 também teve Maikon Leite, antes do jovem atacante se transferir para o Santos.
Mas Paulo Baier é outro jogador que chamou a atenção do novo comandante rubro-negro, pela habilidade no meio de campo, bem como o goleiro Neto, agora jogador de Seleção.
O importante agora, para Soares, é manter o time no mesmo ritmo, dando mais força ao atraque, setor que ainda está em débito. Afinal, o Furacão tem o pior saldo de gols (-2) entre os dez primeiros colocados na tabela.
“Temos que tornar o time mais agressivo e o Atlético tem esta condição. Vamos manter a briga pelo G3”, garantiu Soares. A procura da diretoria do Rubro-Negro pegou Soares de surpresa. Ele esteve em Curitiba ontem para resolver problemas particulares e acabou em uma reunião na Arena da Baixada.
“Quando vi as ligações me dirigi para a Arena, lá nos reunimos e fechamos o contrato. Era algo que as duas partes queriam e isso é muito bom”. O treinador se diz privilegiado por comandar a equipe.
O contrato com o Atlético também permite a Sérgio Soares retornar a um clube de Série A. Ano passado, com o Santo André, ele foi rebaixado e em 2010, saiu da equipe em setembro.
“Me sinto privilegiado por trabalhar num clube grande e com a estrutura do Atlético. No CT temos tudo de que um treinador precisa para trabalhar. Isso é ótimo”, destacou.